quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Ele não come doces

Nem bolos, por causa das intolerâncias alimentares mas cumprindo a tradição lá foi com a irmã pedir os bolinhos pela manhã. A aldeia é grande mas eles vão sozinhos pois não saem da rua onde temos a casa, vizinho sim, vizinho não, um ou outro familiar até que chegaram à casa de uma prima com cerca de 90 anos.
"Bolinhos, bolinhos, à porta dos santinhos"
-Oh, que pena, não tenho bolinhos mas tomem lá um dinheiro.
-Dinheiro? Não é para dar dinheiro, hoje é dia de bolinhos.
E voltaram para casa de bolsos vazios mas com "umas bolachas tontas" na saca como a tia fez questão de nos vir contar. 


6 comentários:

  1. :)
    eu pedia pão por Deus e era dos dias mais felizes do ano :D

    ResponderEliminar
  2. O meu foi com o pai e mais uns amiguinhos pedir o pão por Deus (basicamente foram a casa das várias avós 😉) mas achou o máximo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma tradição gira, acho que foi o primeiro ano que valorizaram.

      Eliminar

Dá cá bananinhas!