domingo, 20 de março de 2016

Uma espécie de passatempo #1

Como é a nossa família, como conseguimos? Esta é a pergunta que ouvimos muitas vezes, demasiadas até. Como tal, passo a explicar. 
Acordamos todos os dias e ainda bem, é claramente um sinal positivo esse o de acordar, tem dias que acordamos mais que uma vez, por vezes durante a noite, o que torna o dia um pouco mais difícil de levar. Após o acordar do despertador, esse é o único que conta por aqui, tomamos banho e comemos antes de seguirmos para a escola e respectivos trabalhos. 
Yap! Escola e trabalho, imaginem...
No final do dia, voltamos todos para casa e até jantamos, fazemos umas macacadas e depois tudo para a cama. Basicamente é isto durante a semana, ao fim de semana cometemos uns quantos excessos, do género de ir passear, aos baloiços, jantar ou almoçar fora.

A nossa família é igual às outras, responsabilidades acrescidas no que diz respeito a saúde e terapias, rotinas e brincadeiras mas isso é uma coisa cá nossa. É cansativo? Sim mas é muito mais cansativo quando as pessoas nos tratam de maneira diferente por termos um filho diferente. Claro que aprecio quando têm em conta as dificuldades dele, quando vamos a lugares ou casas conhecidas e se lembraram que ele é alérgico a determinados alimentos ou que ignorem as "birras" porque sabem que não são birras. O que não tolero é a condescendência. 

A Mirone enviou-nos a  tela da Mironinho que tem um conceito de família que nos encantou, ela ali no meio dos pais, o lugar onde pertencem TODAS as crianças, no abraço da família, seja ela um família dita "normal" ou seja outra família qualquer. E se o mundo por aqui é azul, o mundo de Mironinho é amarelo! 



2 de Abril - Dia Mundial da Consciencialização do Autismo


2 comentários:

  1. Eu sei que sou supeita, mas acho que está tãooooooooooooo bonito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também acho que és mas está mesmo!

      Eliminar

Dá cá bananinhas!