quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Macaquito fotógrafo #2


Onde quer que te leve, vejo-te sempre como uma extensão da paisagem. É a ti que sigo, é o teu olhar que observo que o teu olhar vê muito mais que o meu. Quem dera ter a tua imaginação ainda que nem sempre a consigas reproduzir ou explicar ou então sou eu que não te consigo entender. Eu vejo a montanha, já tu reparas na pequena pedra no meio da montanha, a tal que se assemelha a um sapo ou outra coisa qualquer. Abandono assim o óbvio e açambarco-te esse olhar único porque tu não vês, tu sentes a terra e o céu, fundes-te neles em jeito de contemplação.

5 comentários:

  1. Respostas
    1. Dou o mérito ao fotógrafo que me inspira.

      Eliminar
  2. O teu rapaz tem um enorme talento. Tem bem a quem sair: o teu texto é maravilhoso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É fantástico o entusiasmo dele quando tira fotografias, tenho de lhe pedir para explicar muitas vezes. Esta é o topo de uma árvore através de um copo.

      Eliminar

Dá cá bananinhas!