quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Talvez fosses azul

Dizem que és azul, que é essa  a cor de todos os meninos como tu, talvez não seja por acaso que é o azul que preferes, assim talvez se explique também porque é a minha cor preferida. Todavia, não te vejo azul, os meus olhos tocam os teus e vejo-te de todas as cores, da cor de todas as crianças, da cor das crianças de todas as cores. E se tivesse de te escolher uma cor, escolhia a cor da tua alegria, mais que azul és feliz mesmo nos dias em que não te deixam escolher a bola de picos, aquela azul que é a tua preferida e as lágrimas tomam os teus olhos até me encontrares num abraço.
 Que cor teria o meu amor se o amor se medisse em cores? Talvez fosse azul se o azul fosse a cor de um amor desmesurado. Porém, sem medida não lhe posso dar cor, resigno-me ao arco-íris, presumo que se convocar todas as cores poderei apresentar a medida aproximada do meu amor por ti.

8 comentários:

  1. Lindo.
    E não por ser um texto azul, mas por ter contido um amor tão bonito lá dentro, por dentro, aí dentro.
    Ainda por cima, um amor azul.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um amor imenso, tão intenso que nem lhe sei a cor.

      Eliminar
  2. Oh Be, veio-me a lágrima ao olho.Escreveste aquilo que me vai na alma e no coração.
    Beijinhos e um xi coração bem aconchegadinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É tão fácil amá-los, estranho seria se não fosse.
      Beijinho

      Eliminar
  3. Querida Be,
    Quem define os meninos como azuis não percebe nada de meninos.
    Um beijo,
    Outro Ente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os meus vieram sem etiqueta. Eu prefiro-os assim.
      Um beijo

      Eliminar

Dá cá bananinhas!