quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

O rei mágico

Eu tenho um rei, desses reis das histórias que têm sempre um final feliz. A história deste rei, que não é mago mas é mágico, é cheia de batalhas que se lutam sem espadas e quase sempre a dois, nós os dois. Ainda não as ganhámos todas e talvez surjam outras no nosso rumo mas não são elas que o definem, o nosso rumo somos nós que o escolhemos e quase sempre a dois.
Eu tenho um rei, já vos disse que é mágico? Sim, tem poderes que mais nenhum mortal tem, exibe quase sempre um sorriso genuíno, tem o dom de nos fazer rir mesmo quando as lágrimas assomam nos olhos e aperta-nos num abraço tão meigo e doce que todos os nossos problemas desaparecem no mesmo instante.
O meu rei tem coroa de purpurinas, tem sonhos a pedido validados pelo toque da minha mão na hora de adormecer e selados com um sonoro PLING. O meu rei tem um reino só dele com histórias intermináveis que conta em voz alta para si próprio e para quem as quiser ouvir. O meu rei tem sempre a porta do seu reino aberta, é uma porta pequenina mas se me puser de joelhos consigo ultrapassá-la e do outro lado lá está o meu rei com os seus poderes, um sorriso, uma gargalhada e um abraço apertado. E no final? Sei que vai ser feliz!

4 comentários:

  1. Um rei mágico com uma fada mãe destas? Claro que vão ser felizes. Já o são!
    Belo texto menina Be.
    Um beijo,
    Outro Ente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também tem o dom do sorriso Outro Ente.
      Beijo

      Eliminar
  2. Adorei este texto. És uma grande mãe e tens um filho maravilhoso. E a vida vai-vos trazer grandes vitórias.
    Um Xi Coração grande e muito apertadinho (daqueles que o meu Xande me dá e me derretem toda).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Abraços que curam.
      Um beijo cheio de abraços

      Eliminar

Dá cá bananinhas!